Vale do Javari: mais dois indígenas morrem por falta de assistência

O bloqueio dos cartões de fornecimento de combustíveis e lubrificantes pode ter contribuído para a morte de dois indígenas nos últimos dias, uma vez que o deslocamento para as aldeias ficou prejudicado. A denúncia foi feita pelo presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena – Condisi, de Atalaia do Norte, Jorge Oliveira Duarte.  Sem precisar a data de ocorrência dos óbitos, ele  informa que Unam Mayoruna, de 72 anos, da aldeia Fruta Pão, faleceu em decorrência de picada de cobra. Kanã Matis, do pólo base Aurélio, morreu em decorrência de complicações durante o parto.

Em documento encaminhado ao Ministério Público Federal e à Fundação Nacional do Índio -  Funai, de Brasília. Duarte alerta para a paralisação dos serviços decorrente do atraso dos salários  há cinco meses, bloqueio dos cartões de fornecimento de combustíveis e a não contratação de servidores para apoio administrativo. O Distrito Sanitário Especial Indígena – Dsei, do Vale do Javari, na cidade de Atalaia do Norte  (AM) - distante de Manaus  cerca de 1.138 quilômetros em linha reta, atende uma população de cerca de quatro mil indígenas.

“A situação está caótica por aqui”, disse um funcionário do Dsei. Desde abril passado os servidores contratados pela Associação de Apoio à Saúde e Educação do Vale do Javari - Assevaja, organização não governamental que presta serviços do Dsei-, estão sem receber. O chefe do Distrito Sanitário do Vale do Javari, José Bezerra de Souza,  comunicou a Coordenação Regional da Fundação Nacional de Saúde – Funasa, na última segunda-feira, 13/09, alertando que a paralisação resultaria em prejuízos aos pacientes da Casa de Saúde do Índio - Casai, onde estão os pacientes  em tratamento de Hepatite dos tipos “B” e “C”.

Ele adverte ainda para a possibilidade de nova ocupação da sede do Distrito por parte dos indígenas daquela região. A ocupação, segundo Bezerra, pode decorrer da revolta dos indígenas pelo fato dos profissionais, que deveriam permanecer 45 dias em área, não terem sua situação regularizada. A Coordenação Regional da Funasa ainda não concluiu o processo de licitação para contratação dos serviços de apoio administrativo.

Comments