Começa, no Equador, seminário internacional sobre lutas sociais, direitos humanos e educação

Começa hoje(10/04) e segue até sexta-feira (13) em Quito, Equador, o seminário internacional Lutas sociais, direitos humanos e educação, promovido pela Campanha Latino-americana pelo Direito à Educação (Clade) com o apoio da Associação Latino-americana de Educação Radiofônica (Aler) e do Contrato Social pela Educação no Equador. O evento acontecerá na Faculdade de Ciências da Educação da Pontifícia Universidade do Equador (Puce) e abordará temas como direito à educação, liberdade de expressão e participação cidadã.

O seminário internacional se insere no marco da VII Assembleia da Clade e tem como fim "aprofundar a análise do direito à educação e do direito à comunicação na luta por democracias fortalecidas e cidadanias ativas”.

O evento é aberto e as inscrições são gratuitas. Já está confirmada a participação de representantes e delegados de organizações sociais de mais de 15 países da América Latina. A expectativa é que o evento tenha representantes de 21 países.

Também são esperados especialistas, convidados internacionais e integrantes do movimento estudantil do Chile para discutir a influência dos meios de comunicação na luta pelo direito humano à educação (DHE), novas tecnologias, estratégias de comunicação na luta pelo direito à educação, o uso dos meios alternativos na educação e o tratamento jornalístico dado à questão educativa.

O seminário internacional tem em sua programação do primeiro dia três painéis sobre: Democracias na América Latina e Caribe; Sujeitos sociais e participação democrática; e Direito à Comunicação, liberdade de expressão e participação cidadã. Durante toda a quarta-feira a programação está reservada para o painel ‘Características da conjuntura no cenário da luta pelo direito humano à educação’.

Um dos temas principais a serem tratados durante o seminário será a crescente criminalização dos movimentos sociais na América Latina. O assunto terá destaque já nos debates do primeiro dia de evento com a participação de Pablo Gentili, coordenador da Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (Flacso) - Brasil, e de Francisco Rhon Dávila, presidente do Conselho Superior da Flacso.

Na manhã de quinta-feira acontece o debate de abertura das oficinas de interaprendizagem sobre ‘Educação e Comunicação: Campos Convergentes, enfoques e desafios’. Esta programação continua durante toda a sexta-feira com oficinas simultâneas sobre: Incidência nos meios de comunicação na luta pelo DHE; Uso das novas tecnologias e estratégias de comunicação na luta pelo direito à educação; Leitura crítica dos meios na educação; Uso da comunicação e meios alternativos na educação; e Tratamento jornalístico da questão educativa.

As oficinas de interaprendizagem vão apresentar casos concretos, experiências e ferramentas para quem deseja dar visibilidade pública às lutas e temáticas sociais, além de debater o potencial de organização e mobilização através de meios de comunicação comunitários e alternativos.

Quem não puder participar do evento em Quito terá a oportunidade de acompanhá-lo pelo link: http://www.aler.org/educacionycomunicacion/. A Aler transmitirá ao vivo o seminário e as oficinas de interaprendizagens.

Para informações e inscrições, escreva: inscripcion@campanaderechoeducacion.orgou acesse: http://campanaderechoeducacion.org/clade2012/.

Fonte: Adital/Natasha Pitts

Comments