NA ESTRADA DE AUTAZES: COMUNIDADE SE MOBILIZA PARA PRODUZIR FARINHA PARA MANAUS


Quinze toneladas de farinha de mandioca. Esta é a meta que moradores da comunidade Cajuçara e agricultores do ramal do Jatuá, esperam atingir até o final de 2013. Eles estão se reunindo para fundar uma cooperativa e, por meio dela, agregar todos os produtores rurais da localidade destinando a produção ao mercado de Manaus.
“Hoje, quase 90 por cento da farinha consumida em Manaus vem do Pará e nem sempre é de boa qualidade”, explica o agricultor Manoel Souza da Costa, um dos idealizadores da cooperativa. “Nós vivemos numa comunidade carente. Os moradores tem vontade de trabalhar, mas não encontram incentivo por parte do Governo. Então, nós resolvemos tomar a iniciativa de  montar um galpão para começar a produzir”, diz Manoel.
“O mercado é garantido. Nós precisamos de apoio do poder público, mas como ainda não chegou, nós não vamos ficar aqui de braços cruzados. Nós vamos atrás das autoridades.  Nós já fomos e  não conseguimos nada, mas ninguém vai desistir”, diz Manoel Souza.
No ramal do Jatuá os produtores estão encontrando algumas dificuldades devido à falta de energia elétrica. Desde o ano passado eles trabalham em mutirão para construir pontes sobre os igarapés e limpar o ramal para facilitar a colocação dos postes de energia elétrica. Todas as construções e trabalho das máquinas estão sendo feitas com recursos dos próprios moradores.
A comunidade Cajuçara e o ramal do Jatuá ficam na estrada AM-225 (Autazes), na altura do quilômetro 46, onde vivem aproximadamente 90 famílias, de acordo com Ludomar de Oliveira Brasil, presidente da Associação Agrícola Cajuçara.

Comments